Susanna Kruger

Atriz, diretora, produtora e professora. Começou a fazer teatro nO’Tablado, integrou o Grupo TAPA e fundou a Companhia Atores de Laura, que co-dirigiu artisticamente por 16 anos. Formada em Letras pela Unirio, é mestranda no programa de pós-graduação em artes da UERJ sob orientação da Profa. Luciana Lyra.

Sobre alguns de seus movimentos artísticos: o PROJETO ESCOLA e o FESTIVAL DE TEATRO BRASILEIRO que por 10 anos apresentou em escolas públicas e privadas do RJ textos brasileiros seguidos de conversas com os alunos e promoveu sua vinda ao teatro; o espetáculo teatral CASA DE LAURA que permaneceu 2 anos em cartaz - indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz; as séries AFINAL, O QUE QUEREM AS MULHERES (Globo) e ME CHAMA DE BRUNA (Fox Premium). Desde 1988 se dedica à formação de atores através de seus cursos livres na Casa de Cultura Laura Alvim, além de outros ministrados no Teatro O'Tablado, no Centro Cultural do Banco do Brasil, no Teatro Miguel Falabella, no SESC - RJ e SP, na Escola de Atores Wolf Maya, no Baukurs Cultural - onde também coordenou uma reciclagem voltada para professores de teatro. Foi diretora do Teatro Miguel Falabella e durante os nove anos em que esteve a frente de sua programação artística desenvolveu um projeto de formação de um público de teatro na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Entre Prêmios e indicações, destacam-se Prêmio MINC Troféu Mambembe de melhor atriz, Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem na categoria melhor direção e melhor produção. Por sua atuação em CASA DE LAURA foi indicada ao Prêmio Shell de Teatro na categoria melhor atriz. Recebeu cinco prêmios por sua atuação no filme Esconde-Esconde, entre eles o Candango do Festival de Brasília de Cinema Brasileiro.

Durante a pandemia criou e dirigiu a Instalação Cênica Virtual CORRESPONDENTES QUARENTENADES apresentada ao vivo na plataforma Zoom e disponível agora no site: https://correspondentesqua.wixsite.com/correspondentes

Atualmente integra o Grupo de Pesquisa MOTIM – Mito, Rito e Cartografias Feministas nas Artes (CNPq). O tema de sua pesquisa de mestrado é o silenciamento das mulheres, a partir da leitura do mito de HELENA presente no texto teatral de Ivan Fernandes, que dá ênfase a falta de oportunidade que essa personagem teve de contar a sua própria versão de sua história.